05.02.09

Fava Danta.

Fava-Danta-Dimorphandra_thumbMeninos eu vi! Vi mesmo com estes olhos que um dia a terra há de comer e custei a entender o que era "aquilo". Foi durante um curso ministrado em Coração de Jesus no norte de Minas, que andando por uma rua empoeirada, me deparei com uma cena no mínimo, curiosa. Havia uma montanha dos frutos de Fava D´anta esparramada pelas beiradas daquilo que poderia ser o passeio público.

Espantado, fui perguntando aqui e acolá e acabei por entender o que de fato estava acontecendo ali. Uma das plantas medicinais de grande ocorrência naquela região, é o Faveiro, Fava D´anta ou Favela, (Dimorphandra mollis), uma árvore pequena de casca grossa, escura e descamante. Seus frutos são bagas compridas, de aroma adocicado e que surgem no período que vai de março a agosto, quando o gado começa a ter pouca opção de alimento no pasto e então seus frutos são devorados com voracidade pela vacaria.

O geraizeiro do norte de Minas tem essa árvore nativa espalhada por sua propriedade e de uns tempos prá cá começou um movimento de gente querendo comprar estes frutos, que até então não tinha valor algum. Vieram montados em caminhões, com uma balança enorme na carroceria, cheios de conversa mole. Para que você quer comprar isso? As respostas foram muito criativas, - ração prá porco, veneno prá matar rato, etc... - mas nenhuma delas esclareceu que existe um grande interesse das indústrias farmacêuticas em retirar daquelas favas um flavonóide identificado como rutina, que aparece em concentrações entre 6 e 10% nas cascas de seus frutos.

Essa substância se caracteriza pela capacidade de normalizar a resistência e a permeabilidade dos vasos sanguíneos, reforçando a membrana dos glóbulos vermelhos, principalmente quando consumida em associação a vitamina C. A rutina age com grande eficiência no tratamento das hemorróidas, varizes, varicocele e hemorragias capilares nos pacientes hipertensos ou vítimas de irradiação. Além disso, possui forte atividade antioxidante, retardando o envelhecimento celular.

Anualmente são colhidas cerca de 20.000t de favas verdes em oito estados brasileiros, gerando uma receita anual de 12 milhões de dólares, mas somente uma ínfima parte deste montante fica com o geraizeiro extrativista, já que ano passado o quilo da fava foi comprada no campo por um valor que variou entre R$0,30 e R$0,70. De cada quilo do fruto é extraído entre de 100 a 150 Gr de rutina e fazendo uma conta simples, com aproximadamente 8 quilos do fruto ou R$3,00, consegue-se apurar um quilo de rutina pura. E qual é o preço de comercialização no mercado internacional desta matéria prima? Atualmente o valor está entre 12 e 15 dólares...

O Brasil comercializa 95% do que produz de rutina para esse mercado e não raramente isto é processado lá fora e retorna ao nosso país já na forma de medicamento. Nada contra, pois afinal de contas todos estão trabalhando. Mas nosso esquecido geraizeiro precisa ser capacitado para que sua coleta extrativista seja realizada obedecendo a um manejo adequado desta planta, pois senão daqui a algum tempo vamos assistir ao desaparecimento de mais uma espécie medicinal do cerrado.

Chá de Fava D´Anta para Combater Varizes e Hemorróidas

Triture o equivalente a uma xícara dos frutos do Faveiro e despeje num litro de água ainda fria e coloque para ferver por mais ou menos uns 10 a 15 minutos. Deixe descansar por meia hora e tome este chá durante todo o dia, lembrando-se de que todo chá deve ser consumido no mesmo dia em que foi preparado. Para alcançar um melhor resultado, tome junto 1 Gr de vitamina C enquanto durar o tratamento. Boa sorte e até breve.

Agenda.

Curso Vivencial de Preparação de Incensos
Dias 26, 27 e 28 de setembro de 2014

Acesso





Depois de cadastrar-se, você vai receber um email de confirmação. Verifique sua caixa de entrada.

Entrar
Register

Histórias do sertão

Site desenvolvido por Diogo Magalhães usando o Joomla!

Visite no Facebook